Diferença entre Mirra e Falsa-mirra

O Dia de Reis ou de Santos Reis é comemorado 6 de janeiro, principalmente pelos cristãos, pois teria sido nessa data que o Menino Jesus, recém-nascido, recebeu a visita de três reis magos, que lhe trouxeram presentes simbólicos: ouro, incenso e mirra.

A mirra (Commiphora myrrha) é uma árvore nativa da África, também encontrada Oriente Médio, Índia e Tailândia e que pode atingir até 5 metros de altura, tem espinhos e perde suas folhas durante o inverno.

Mirra verdadeira (Commiphora myrrha).

Essa planta tem propriedades medicinais. A ação analgésica da sua resina, bem como outras propriedades já foram descritas em vários estudos científicos.

Popularmente essa planta é chamada de incenso, mirra-arábica ou mirra-verdadeira. Isso porque existem outras plantas conhecidas como mirra, mas com propriedades diferentes, como a falsa-mirra, cujo nome científico é Tetradenia riparia, mas popularmente também é conhecida como limonete, pau-de-incenso ou pluma-de-névoa.

Essa espécie de mirra também é medicinal e muito usada como planta ornamental. Ela também é nativa da África e prefere climas temperados e subtropicais. Forma um arbusto bastante ramificado e atinge até 3 metros de altura. Suas folhas tem o aspecto aveludado e concentram as propriedades medicinais da planta.

Falsa-mirra. Raffi Kojian / http://www.gardenology.org

A falsa-mirra floresce no inverno. As inflorescências ficam na ponta dos ramos e podem ser brancas, rosas ou lilases.

O nome pluma-de-névoa não é em vão. No auge da floração ela fica exuberante. Por isso, é tão usada como ornamental.

Floração da falsa-mirra.

Na hora de plantá-la, prefira locais à meia-sombra ou sol pleno. Ela gosta de rega moderada. Nada de deixar a terra encharcada. E para garantir a boa drenagem, misture uma boa quantidade de areia na terra do plantio.

É uma planta que “pega” com muita facilidade por meio de estacas retiradas do caule. Suas folhas são usadas para fazer chá, que trata dores de cabeça e do estômago, problemas respiratórios, tosse e há ainda estudos que mostram bons resultados no tratamento da malária e da dengue.

Folha da falsa-mirra.

Como as folhas deixam um cheiro forte quando são esmagadas, a mirra também pode ser usada como repelente. Nos países africanos é comum colocar as folhas em sementes e grãos armazenados para impedir a proliferação de pragas.

Vale dizer que a mirra verdadeira, a primeira espécie falada anteriormente e que foi oferecida ao Menino Jesus, simbolizava que aquele Rei, além de divino também é verdadeiramente humano. Ele iria sentir a nossa dor e passar pela experiência da morte. Isso porque a mirra era usada para preparar os corpos para o sepultamento.

E você, conhecia essa história? Já viu a mirra-verdadeira ou a falsa-mirra?

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *