Como cuidar de Samambaias

As samambaias fizeram muito sucesso nas décadas de 70 e 80. Era muito difícil encontrar uma casa que não tinha pelo menos uma samambaia. Depois disso elas ficaram meio esquecidas, foram consideradas ”plantas de vó”, mas nos últimos anos voltaram com tudo e hoje são presença garantida principalmente nos modernos jardins verticais.
A partir de agora você vai aprender 4 dicas preciosas para deixar as suas samambaias sempre lindas e saudáveis:

A primeira dica é sobre a rega.

Essas plantas são nativas de florestas tropicais, ou seja, ambiente úmido. São plantas que gostam e precisam de rega frequente. Então, mantenha o substrato sempre úmido, mas sem encharcar. Cuidado com o excesso de água. Para saber se tem água demais ou se tem água de menos, fique atento aos sinais que a planta dá. Se a terra estiver encharcada, a samambaia fica murcha. As folhas ficam verdinhas, mas ficam meio molengas.
Se estiver faltando água as folhas ficam secas, quebradiças. Começam a ficar amarelas até secar completamente.

Segunda dica: Evite vento

Tente não deixar sua samambaia em um local muito aberto ou onde venta muito. Elas detestam vento. Como elas são originárias de florestas, elas se desenvolveram em um ambiente protegido, embaixo de árvores maiores, nos troncos dessas árvores, sempre protegidas. É assim que elas gostam de ficar.
Por isso, detestam vento. Principalmente quando o vento é quente e seco. Quando os dias estiverem muito quentes e secos, borrife água nas folhas da sua samambaia. Isso ajuda a manter o ambiente úmido e elas adoram.

Terceira dica: Luminosidade

Samambaias não gostam da incidência direta do sol, não podem ficar a sol pleno, mas gostam de claridade. São plantas de meia-sombra. Inclusive isso tem a ver com um problema muito comum com as samambaias que é quando elas começam a crescer e se desenvolver só de um lado.
Para quem olha de frente a samambaia está linda e saudável, mas quando vira o vaso não tem nada, só folha seca. Na maioria das vezes isso acontece com aquela samambaia que fica no canto de uma parede e recebe luz só de um lado. Então só esse lado vai se desenvolver.
O truque para resolver esse problema é ir girando o vaso aos poucos ao longo do tempo. Mas fique atento: não vire o vaso completamente. Se não, a parte que antes estava escondida vai começar a receber luz e vai ficar bonita, mas a parte que estava bonita vai ficar escondida e vai começar a ficar feia.
O segredo é girar aos pouquinhos mesmo. Uma vez por mês você gira o vaso só um pouquinho para a planta ir recebendo luz por completo e se adaptar melhor a esse local.

Dica número 4: Em qual vaso plantar

Vasos de fibra de coco são uma excelente opção. Eles são inclusive, uma alternativa ao famoso xaxim que a gente usava lá na década de 80.
O xaxim é o tronco de uma outra espécie de samambaia também e que foi muito usado como vaso ou substrato para o cultivo das samambaias em geral e também para orquídeas. Mas o uso indiscriminado dele fez com que o xaxim entrasse em extinção. Há mais de 10 anos ele não pode mais ser extraído e comercializado.

Xaxim. Tronco de espécie de samambaia

Já os vasos de fibra de coco são uma ótima alternativa para samambaias porque eles ajudam a manter a terra ou o substrato úmido por mais tempo.
Evite usar vaso de barro, pois a terra seca mais rapidamente. Esse tipo de vaso suga a água do solo.

Cuidar de samambaia agora vai ficar muito mais fácil. Assista ao vídeo abaixo e descubra mais dicas essenciais para o cultivo de samambaias.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *